Porto Alegre

É uma cidade que carrega ares e clima europeus, com o charme de cidade do interior e vantagens de uma grande metrópole.

Essas são apenas algumas das características que fazem de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, um dos melhores cartões postais do país. Para quem desembarca na cidade pela rodoviária central, já começa se apaixonando pela vista do rio Guaíba, um dos principais pontos turísticos. Conhecido por servir de cenário a um por do sol hipnotizador, o rio Guaíba abriga, às suas margens, o calçadão onde se concentra o comércio gastronômico e artesanato local, principalmente nos finais de semana. Há também, na região, a Usina do Gasômetro, onde acontecem exposições, oficinas de teatro, dança e outros. A melhor opção para quem estiver no centro da capital e desejar fazer uma visita à Usina, pode tanto ir caminhando pela Rua dos Andradas ou Sete de Setembro, ou ainda, pode chegar por meio das linhas de ônibus: C2, circular, Serraria ou Praia de Belas.

A arquitetura dos prédios é outra atração do centro da capital, também chamado de Centro Histórico, pois muitos foram conservados e tombados como patrimônio histórico e cultural. Um deles é o Chalé da Praça XV, que, desde 1911, funciona como bar e restaurante e hoje é um dos principais pontos de encontro do centro dessa bela capital. É, sem dúvidas, um ótimo lugar para curtir um happy hour com amigos ou jantar a dois, com música ao vivo. Sendo no centro da capital, existem diferentes terminais de ônibus em torno do Chalé e outros a uns cinco minutos de caminhada. Porto Alegre abrange uma área de 496,684 km2, com cerca de 1.409.351 de habitantes, ou seja, fica difícil falar em poucas palavras tudo de bom que há na região. Só no centro, existem diversas atrações turísticas, desde ambientes ao ar livre a casas noturnas e restaurantes com gastronomia diversificada.

Em relação à hotelaria, existem mais de 50 opções, para todos os gostos e bolsos, espalhados pelo centro da cidade. Contam com boa acessibilidade, também para aqueles que pretendem usar o transporte público. Pensando nos turistas que se instalam na capital, a cidade possui a Linha Turismo, um ônibus equipado com câmeras de segurança, porta central com acessibilidade universal, e que conta com guias de turismo especializados e bilíngues, credenciados pelo Ministério do Turismo. O ônibus tem o segundo andar aberto, possibilitando aos passageiros um contato mais direto com as paisagens da cidade e, para quem preferir, também há janelas panorâmicas. O roteiro é feito pelo Centro Histórico e outro para a Zona Sul da capital. O local de saída para os passeios são via Secretaria Municipal de Turismo, na Rua Travessa do Carmo, 84. Em caso de chuva o passeio é cancelado e as reservas podem ser reagendadas.

Ao lado do terminal de ônibus Parobé fica o Mercado Público, outro patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. Famoso por sua arquitetura e por sua contribuição na história da formação de Porto Alegre, o Mercado Público está presente na vida dos gaúchos há 146 anos e possui cerca de 110 estabelecimentos, como: Açougues; peixarias e frutos do mar; restaurantes de diferentes cardápios; bancas de artesanato regional; lotéricas; bancas de revistas e jornais; flora e artigos religiosos; cafeteria, barbearia, livraria. Vez por outra, os frequentadores podem aproveitar uma feira de discos de vinil, que faz a alegria de colecionadores, que ainda podem saborear um escondidinho de camarão, enquanto ouvem uma roda de samba das antigas.

Não dá para falar de Porto Alegre sem falar do Parque da Redenção. Um lugar de encontro e lazer dos porto-alegrenses. Os principais pontos de acesso ao parque é pela AV. João Pessoa, onde passam os transportes de quem vem da zona sul, e a Rua Osvaldo Aranha, de quem se desloca para a zona norte. Seu destaque são as árvores, uma grande área a céu aberto para passear e o comércio de artesanato. Os frequentadores da Redenção costumam aproveitar o domingo para tomar chimarrão, fazer piqueniques, correr, praticar esportes, meditar entre às árvores, comer uma pipoca ou churros enquanto vê a criançada brincar nos brinquedos ou ler um livro. No conhecido Brique da Redenção é possível adquirir artesanatos, assistir aos artistas circenses e de teatro, participar de oficinas diversas, entre outros.

Para os notívagos podemos citar, por agora, dois principais pontos. A Cidade Baixa, também na zona central de Porto Alegre, onde, nas ruas Joaquim Nabuco, Lima e Silva e José do Patrocínio se concentram bares e casas noturnas para diferentes gostos, e é ponto de encontro para várias tribos, do pessoal mais ?Cult?, ao que curte um rock da pesada. A noite da CB é um lugar altas conversas nos bares ou às mesas na calçada. Ouvir desde Raul Seixas, até, na outra esquina, sentar e apreciar um chorinho e uma cerveja gelada. Depois de sair de alguma festa na madrugada, é comum sentar em uma lancheria e saborear um "XIS" para recuperar as energias. Outro lugar é a "Calçada da Fama" na Rua Fernando Gomes, localizada em uma área mais nobre de Porto Alegre, o bairro Moinhos de Vento. Um local descontraído, com gente bonita, perfeito para se reunir com amigos e para paquerar. A rua mais badalada do bairro Moinhos de Vento é a Padre Chagas, considerada uma das áreas mais sofisticadas do país, é onde a noite acontece. Lá há opções de pubs, bares e casas noturnas. Os botequins, "estilo Lapa" - famosa zona boêmia do do Rio de Janeiro -, também estão presentes, oferecendo gastronomia de alto nível, chopp e cervejas artesanais e importadas em excelentes ambientes.

Passear por Porto Alegre é surpreender-se com a diversidade de pessoas que residem e passam pela região. Uma mistura de credos, etnias, idades e culturas, mas que se identificam quando se trata de hospitalidade e do carinho pela capital do Rio Grande do Sul.